Logo Fundação

Logo Fundação

segunda-feira, 31 de março de 2014

“Ato Show da Liberdade”, que relembra os 50 anos do golpe militar no país.

O evento ocorre na mesma data da implantação da ditadura militar que perdurou do período entre 1964 e 1985. O show será na escadaria da Associação Comercial, às 20h, e terá participação de oito artistas de Alagoas comprometidos com a liberdade e a democracia.




O Ato Show da Liberdade além de ser uma ação do Governo do Estado por meio das Secretarias de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos e da Secretaria de Estado da Cultura, conta  também com o apoio da Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Cultural de Maceió, Ordem dos Advogados do Brasil, Fundação Teotônio Vilela e Comissão Estadual da Memória e Verdade Jayme Miranda.


Os artistas irão a público cantar músicas, declamar poemas que têm muito a ver com a resistência a ditadura e tirania e com a democracia e a liberdade. É um momento único para relembrarmos tudo que aconteceu e fortalecer a ideia para que esse tipo de situação nunca mais volte a acontecer. Os artistas que estarão presentes ao evento serão Dhida Lyra, Wilma Miranda, Roberta Aureliano, Igbonam Rocha, Luiz Pompe, Almir Lopes, Leureny e Elaine Kundera. 

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Reportagem sobre primeiro grande comício das Diretas é exibida em Plenário.

Veja uma reportagem sobre o primeiro grande comício das Diretas já, realizando em Curitiba no dia 12 de janeiro de 1984, com a participação de mais de 50 mil pessoas. O vídeo foi exibido a pedido do senador Albaro Dias (PSDB-PR). O parlamentar é autor do requerimento para a realização das sessão especial desta segunda (24) que comemorou os 30 anos da campanha pelo retorno das eleições diretas para presidente da República.


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Alagoas Real : Teotônio Vilela : Os sentimentos messiânicos na e...

Alagoas Real : Teotônio Vilela : Os sentimentos messiânicos na e...: "... sofremos de carência generalizada, vai do feijão à Constituição." Teotônio Vilela TV Bandeirantes de São Paulo, outubro de...

Há 30 anos, mais de 15 mil pessoas se reuniram no Recife para comício pela Diretas Já na Praça da Independência

Um ato no Centro do Recife, que completa 30 anos nesta segunda-feira, marcou de forma decisiva o processo de redemocratização do país. 


Além da pauta eleitoral, os Senadores Marcos Freire e Jarbas Vasconcelos(PMDB) defendiam o fim da ditadura militar (1964-1985), o fim da Lei de Imprensa e a investigação dos crimes cometidos contra os opositores do regime.

 "Pernambuco foi um dos estados pioneiros, como o cômico de Abreu e Lima ( o primeiro realizado no país em favor das Diretas), em março de 1983. Um grupos encabeçado por quatro vereadores Reginaldo Silva, Severino Farias da Silva, José da Silva Brito (ex-presidente da Câmera e líder do movimento) e Antônio Amaro Cavalcanti, decidiram fazer o movimento. Sem prever a repercussão, eles encamparam a primeira manifestação pública em favor de eleições diretas no Brasil e, sem se darem conta, foram precursores de um movimento que percorreu o Brasil com a defesa da redemocratização e que ficou conhecido como o movimento pelas Diretas Já.

O ato aconteceu meses depois de o Senador Teotônio Vilela (AL) ter defendido em uma entrevista ao programa Canal Livre, na TV Bandeirantes, em outubro de 1982, a realização de eleições direitas no país. O tema, porém, era tabu, por causa da repressão. O local escolhido pelos vereadores foi a Praça da Bandeira, no centro de Abreu e Lima.



http://alagoasreal.blogspot.com.br/2010/09/teotonio-vilela-os-sentimentos.html


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Secult e Fundação Teotônio Vilela renovam convênio

No dia 10 de dezembro do corrente ano, às 11h, na sede da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), a renovação do convênio entre a Secult e a Fundação Teotônio Vilela. O documento foi assinado pelo secretário da Cultura, Osvaldo Viégas e a presidente da Fundação, Janiice Vilela, estiveram presentes o gerente no Memorial Teotônio Vilela, Carlos André e a diretora contábil, Priscylla Domingos.


O objetivo do convênio é apoiar as atividades culturais desenvolvidas pela Fundação Teotônio Vilela no Memorial Teotônio Vilela, no que diz respeito as práticas de criação, comunicação, produção de conhecimentos e preservação de bens e manifestações culturais, bem como as atividades da Semana Teotônio Vilela.
 Para a Presidente da Fundação Teotônio Vilela, Janice Vilela esse convênio é importantíssimo. “Ele vem para realizar as ações culturais, apresentando as manifestações culturais do estado e sempre buscando trabalhar em integração com o que já existe, como os Pontos de Cultura.”
 O secretário de Estado da Cultura Osvaldo Viégas reforça, dizendo que é uma satisfação renovar esse convênio. “É uma parceria fundamental, dentro do objetivo de preservação da memória do Menestrel das Alagoas Teotônio Vilela. Através desse convênio nós unimos esforços para que o memorial esteja sempre em condições de atendimento ao público e que atividades vinculados à preservação dessa memória sejam realizadas, como a Semana Teotônio Vilela que a Fundação organiza anualmente.”
Fonte:

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Trinta anos após morte, Teotônio Vilela é lembrado por sua luta.

Defensor das eleições diretas, o ex-senador ficou conhecido pela peregrinação por todo o país defendendo a redemocratização. Vídeo em homenagem ao Senador Teotônio Vilela.


TV Brasil veio atender à antiga aspiração da sociedade brasileira por uma televisão pública nacional, independente e democrática. Sua finalidade é complementar e ampliar a oferta de conteúdos, oferecendo uma programação de natureza informativa, cultural, artística, científica e formadora da cidadania.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Fundação Teotônio Vilela lembra 30 anos de morte do Menestrel

A superintendente da Fundação Teotônio Vilela, Janice Vilela, lembrou ontem os 30 anos do falecimento do Menestrel das Alagoas, com um salão musical e releituras em fotos e textos de Teotônio como político e defensor da cidadania plena. Segundo Janice, o discurso de Teotônio sobre um Brasil de justeza social continua atual nos tempos de hoje. “A luta dele por um País de todos, com direitos e liberdades iguais, ainda é a luta de todos nós”, afirmou.


Janice lembrou a participação do senador por eleições diretas, pela anistia política, contra a prisão políticas, e reforçou que em paralelo a essa batalha, o seu pai percorria a Nação em defesa de políticas sociais. “Ele dizia que a maior dívida do Brasil com os brasileiros era a dívida social, dívida essa que a gente continua a cobrar nos tempos de hoje”, acrescentou a superintendente.


“Ao longo desses 30 anos, a Fundação tem preservado a memória e o pensamento de Teotônio e divulgado o seu ideário em escolas, palestras, seminários, projetos”, disse Janice, informando que todo o acervo literário de seu pai está aberto à visitação de segunda-feira à sexta-feira. “Teotônio tem uma participação especial na história política do Brasil e que deve ser contada, recontada, servindo de referência para a constante luta por um Brasil decente e democrático”, reforçou.

Postado em  por Assessoria em Notícias › Maceió

http://cadaminuto.com.br/noticia/233246/2013/11/28/fundacao-teotonio-vilela-lembra-30-anos-de-morte-do-menestrel